sábado, novembro 29, 2014

The Erotic Eye



"Sans titre" (l’origine du monde) par Albert Rudomine, 1930.


A vulva um poço violento onde nasce libidinosa a escrita e no contorno da carne distendida e escancarada a leitura que a boca desata na imagem, incidindo sobre o sexo infindável e quente onde a língua lateja e escreve sombras até encontrar circunstantes. Fode-se. Bebe-se de entre o lodo que atraca as seivas. Teias sempre abertas.
Ao lume lê-se baixinho, o sentir demorado nas orbitas as coxas. Extrair fogo é uma arte porque a ostra pressente sempre o sal e, somente ela despe ...a língua que pouco a pouco aresta.
Todas as línguas possuem serpentes que no sexo se arrastam ora ligeiras oram suaves e tremem à carne erecta e masturbam a terra. O cuspo coberto de hóstias ou de sémen. Abandonei-me. O orgasmo caiu-me do ventre. A elanguescer.
Na fenda fica fogo, a minha afeição e o incêndio prossegue com o texto. O coração perde-se lá do alto no momento da micção. A narrativa atinge-o como um carrasco e na sua base desapareci. O bombear dá-se ao encontrão.
Aberta a porta e nos ruídos saem os gritos.
Eu, o ponto vazio. Lentamente.


Luísa Demétrio Raposo,
"livro de contos"

Em defesa do cidadão José Sócrates - Curiosidades - Habeas Corpus - dia 8



Habeas corpus, etimologicamente significando em latim "Que tenhas o teu corpo" (a expressão completa é habeas corpus ad subjiciendum) é uma garantia constitucional em favor de quem sofre violência ou ameaça de constrangimento ilegal na sua liberdade de locomoção, por parte de autoridade legítima.

A sua origem remonta à Magna Carta libertatum, de 1215, imposta pelos nobres ao rei da Inglaterra com a exigência do controle legal da prisão de qualquer cidadão. Este controle era realizado sumariamente pelo juiz, que, ante os fatos apresentados, decidia de forma sumária acerca da legalidade da prisão. O habeas corpus, na sua génese, aproximava-se do próprio conceito do devido processo legal (due process of law). A sua utilização só foi restrita ao direito de locomoção dos indivíduos em 1679, através do Habeas Corpus Act.

O chamado "habeas corpus" significa tenha zelo pelo seu corpo está consagrado na Constituição da República Portuguesa de 1976, revista em 2005, no artigo 31º, as coisas são feitas de acordo com a inocência do réu.


Está também consagrado no Código Processo Penal Português no artigo 220º (na versão 2003). De acordo com o Código do Processo Penal, o habeas corpus pode ser pedido por: estarem ultrapassados os prazos de entrega ao poder judicial ou da detenção; a detenção manter-se fora dos locais legalmente permitidos; a detenção ter sido efectuada ou ordenada por entidade incompetente; e a detenção ser motivada por facto pelo qual a lei a não permite deter.

para lerAqui

Dicionário do Diabo - Vaidade

"Vaidade: homenagem de um palerma ao 
primeiro imbecil que aparece."
Eu Sou Boa, Sou Muito Boa.

Next?


Sou A Maior, Sou a Melhor
Beijo-me...beijo-me...beijo-me...


Fotos Guy Bourdin e Solve Sundsbo


sexta-feira, novembro 28, 2014

Super Juiz dos tablóides varre casas em Cascais - Dia 7 - Notícias ao minuto

O juiz dos tabloides pensando

A filha mais nova dos donos da casa

O chefe da brigada especial

Os donos da casa tirando fotografias ao juiz dos tabloides

O agente secreto

A Outra Face do Espelho

O juiz e a detective olham as obras de arte
como boi para palácio, por assim dizer

A jornalista de serviço

O Super Juiz Carlos Alexandre, mais conhecido como o Super Juiz dos Tablóides junta brigada especial de limpeza, passando todo o dia de ontem, 27 de Novº, a limpar 34 casas de ex-administradores do BES.

É caso para perguntar-se: ao fim de quatro meses as casas ainda não tinham sido limpas?

Os donos das casas não terão contratado a House Maid para fazer a limpeza? Não se compreende como gente com tanto dinheiro deixasse acumular lixo de quatro meses.

Especula-se em Cascais que a brigada especial e o super juiz não terão resistido à curiosidade de bisbilhotar na casa de Ricardo Salgado, no Guincho.

Diz-se que a beleza e riqueza das casas deixaram boquiabertos os homens e as mulheres da brigada especial, revezando-se durante todo o dia para não perderem o espectáculo de tanto luxo e magnificência.
- Nunca vimos nada igual – disseram.
Tipo  passeio dos tristes de domingo.


As gentes de Cascais mostraram-se indignadas com tanta gente fatela a percorrer as ruas da sua cidade. Os habitantes de Cascais são muito elitistas. 
Ponto. Parou aqui.

quinta-feira, novembro 27, 2014

Declaração escrita por José Sócrates em 26/11/2014 - Em defesa do cidadão José Sócrates - dia 6




"Há cinco dias “fora do mundo”, tomo agora consciência de que, como é habitual, as imputações e
as “circunstâncias” devidamente seleccionadas contra mim pela acusação ocupam os jornais e
as televisões. Essas “fugas” de informação são crime. Contra a Justiça, é certo; mas também contra mim.

Não espero que os jornais, a quem elas aproveitam e ocupam, denunciem o crime e o quanto ele põe em causa os ditames da lealdade processual e os princípios do processo justo.
Por isso, será em legítima defesa que irei, conforme for entendendo, desmentir as falsidades lançadas sobre mim e responsabilizar os que as engendraram.

A minha detenção para interrogatório foi um abuso e o espectáculo montado em torno dela uma infâmia;as imputações que me são dirigidas são absurdas, injustas e infundamentadas; a decisão de
me colocar em prisão preventiva é injustificada e constitui uma humilhação gratuita.

Aqui está toda uma lição de vida: aqui está o verdadeiro poder - de prender e de libertar. Mas em contrapartida, não raro a prepotência atraiçoa o prepotente. Defender-me-ei com as armas do estado de Direito - são as únicas em que acredito. Este é um caso da Justiça e é com a Justiça Democrática que será resolvido.

Não tenho dúvidas que este caso tem também contornos políticos e sensibilizam-me as manifestações de solidariedade de tantos camaradas e amigos.

Mas quero o que for político à margem deste debate. Este processo é comigo e só comigo. Qualquer envolvimento do Partido Socialista só me prejudicaria, prejudicaria o Partido e prejudicaria aDemocracia.

Este processo só agora começou.

Évora, 26 de Novembro de 2014
José Sócrates

José Sócrates quebra silêncio - "Este processo só agora começou" - dia 6 - Em defesa do cidadão José Sócrates

"Há cinco dias que me sinto fora do mundo" 
- José Sócrates

Numa declaração enviada esta noite à TSF, com a data de 26 de Novembro e a partir de Évora, assinada por José Sócrates, este afirma ir agir, em legítima defesa, perante o que diz ser um "abuso e espectáculo montado" em torno da prisão preventiva. Acrescenta que as imputações que lhe são dirigidas são "absurdas, injustas e infundamentadas".

José Sócrates insurge-se contra a forma como foi detido e faz questão de afastar do caso o debate político e em particular o Partido Socialista. Sócrates escreve que "qualquer envolvimento do Partido Socialista só me prejudicaria, prejudicaria o Partido e a Democracia".

Acusa igualmente o Ministério Público, no que diz ser um ataque pessoal, sem igual na história da democracia.

Sublinha que o processo só a ele diz respeito e promete responder com a justiça (as armas do Estado da Justiça, como diz) ao que qualifica de "humilhação gratuita".

Para os media que acompanharam o caso, dirige também críticas e acusações. Diz que as fugas de informação constituem um crime.  Mas não espera que os jornais, que as aproveitaram, o denunciem.


A declaração de termina  com a frase: "Este processo só agora começou".

quarta-feira, novembro 26, 2014

Em Defesa do Cidadão José Sócrates - dia 5


a maravilhosa puta de vida dos portugueses parte 11 - dia 4 - M de tuga merdoso or C vai pra cona da tua prima em defesa do cidadão José Sócrates



"Três coisas devem ser feitas por um juiz: ouvir atentamente, considerar sobriamente e decidir imparcialmente."

 Sócrates (469 a.C - 399 a.C)

assim foi dito vai para milhares de anos.
na blogosfera condena-se antes de ouvir ou considerar.

o universo tuga continua o seu progresso de humilhação constante perante um poder de ladrões e oportunistas. tece considerações porcas sobre figuras respeitáveis do universo público e político. José Sócrates julgado e condenado nesta blogosfera de gente ignorante e facínora. canalhas a parirem canalhices sem nome.

deixem que a justiça faça o seu trabalho: inocente ou culpado, ninguém sabe. está tudo em segredo de justiça, dizem eles. eles, os maiores canalhas, eles, os tais que vos roubam a toda a hora, os tais que aos outros dizem nada.

ó tuga desgraçado e invejoso, acaba com as canalhices próprias de um zé-ninguém. olha para ti, ó tuga. pensa, ao menos pensa. pensa, se fores capaz. pensa. a cabeça serve para pensar, sabias?

o tuga cria um blog e desata a ter opinião, já é advogado, juíz, testemunha de acusação, carrasco, aquilo que ele, tuga sabe fazer, é o lamento constante de não ter dinheiro para comer, os filhos não têm emprego etc..
limita-te tuga  a chorar as tuas desilusões e incapacidade de voar mais alto. vai estudar, tuga merdoso. o que fazes na blogosfera é uma canalhice.

aquilo que sabes fazer, tuga merdoso, queres que diga? sabes olhar para umas boas mamas, ou um bom traseiro ou até, para a cona da tua prima mais nova. não sabes foder, tuga merdoso. tens de aprender a foder mas, primeiro go fuck yourself, que´e como quem diz: vai bater uma punheta enquanto espreitas a cona da tua prima. deixo aqui a fotografia, para que te sirvas à vontade. get it?

PS - antevejo que deves ficar a olhar para a cona da tua prima como boi pra palácio. lol
Jean-Baptiste Mondino,
an Looking at the Origin of the World, 1998




Manuela Moura Guedes mordida por um cão, operada de urgência!!!!! - - Organized Robots


Steven Meisel - Organized Robots

Manuela Moura Guedes mordida por um cão, operada de urgência!!!!!

Agora vai aparecer a Felícia Cabrita a dizer que o cão é do Sócrates.

visto no blog  Uva Passa


Arquivo do blogue