quinta-feira, julho 11, 2013

perdi


sobre a tela do teu corpo
pintei a mais desejada das obsessões
o desejo encontrado e dou-te o nome
da minha obsessão primária
não escrevo mais nada não digo mais nada
as minhas mãos paradas na tua pele
e o fumo que se ergue rumo à janela
a tua cabeça reclinada como se perdesses
e eu a dizer perdi. perdi sempre tudo.



Foto Victor Nieuwenhuijs

via: Art Nudes

Arquivo do blogue