segunda-feira, fevereiro 25, 2013


Aqui entre nós, acabei de ler que o Primeiro-Ministro fez, hoje, unhas de gel. Há factura que o comprova.


foto jean françois bauret

domingo, fevereiro 24, 2013

Strange Kind of Love

Foto James Houston
Se quiseres, posso tirar o vestido, disseste-me, com a tua mão a tocar-me o corpo feito pénis. O corpo é mais fácil de ser partilhado que a mente. Não mostro o que penso a ninguém – estavas a fazê-lo ao dizê-lo –, é muito pessoal, mas o corpo, esse, é do mundo, é para toda a gente ver. Se assim não fosse Deus faria tudo ao contrário. A mente estaria por fora, com os pensamentos bem à vista, e o corpo lá por dentro, escondido dos olhares alheios, camuflado pelos neurónios. Não achas? Os meus olhos gaguejaram enquanto te dizia que sim e te olhava para a face, pouco preocupado que ela até fosse pouco ou nada atraente. Afinal os sexos não são para ser bonitos.Unimos os desejos em minha casa ao som do Peter Murphy e com as janelas e cortinas abertas gritaste a letra toda do “Strange Kind of Love” aos saltos em cima de mim. No fim fizeste-me prometer que não me iria apaixonar por ti e confessaste que me tinhas enganado. Não te chamavas Carla. Eras Joana e o orgasmo tinha sido fingido.


Pedro Chagas Freitas in "PORQUE RIS, SABENDO QUE VAIS MORRER?"

ainda Miguel Relvas e "Grândola Vila Morena"

foto Thomas Synnamon
"Não deixar falar Miguel Relvas é diferente de interromper momentaneamente a antena totalmente ocupada com as palavras dele. Ele tem muito, mas muita mais voz do que a voz de qualquer um dos que estiveram no ISCTE.

Fala, marca conferências de imprensa, marca entrevistas, aparece todos os dias, várias vezes por dia, em todos os orgãos de comunicação social. Estala um dedo e aparece um jornalista ao lado dele para o ouvir.
É anedótico e oportunista tentar fazer passar o que se passou no ISCTE para um cenário de limitação da liberdade de expressão! Mais ridículo se torna sendo Miguel Relvas o protagonista.

Não esquecer o caso da censura ao programa "Este Tempo" da Antena 1, O caso do silenciamento (SILENCIAMENTO MESMO, DAQUELES SILENCIAMENTOS A SÉRIO) do jornalista Pedro Rosa Mendes, da Raquel Freire, o caso da Jornalista Maria José Oliveira do Público, ameaçada por Miguel Relvas (caso da ameaça de revelação de factos da vida pessoal)... portanto, tudo isto não deve ser esquecido.

Ou seja, no mínimo... nos tratados sobre democracia que escrevem os que agora aparecem a apoiar o senhor Ministro, estes casos, pelo menos estes, deveriam aparecer também!"

sexta-feira, fevereiro 22, 2013

madonna - agent provocateur

Madonna, fotografo Steven Meisel
"Happy Birthday Madonna"

 Confunde-se Liberdade com libertinagem, coisas tão distintas. Todavia, os libertinos oligarcas são os responsáveis pelas grandes libertinagens...

segunda-feira, fevereiro 18, 2013

granny smith, october harvest


granny smith

green, extremely tart, crisp,
juicy and versatile,
they’re available year-round.
grannies are a favorite of
Washington state pie-bakers.
they’re also excellent for
snacking and salads.
warm days and cool summer nights
ensure crunch and flavor for
October harvest.

foto sam haskins

segunda-feira, fevereiro 11, 2013

Isabelle Adjani - Gemiddelde Voedingswaarde

isabelle adjani
SomE girls haVe it, Others girls  Don'T!

apolítica - tanta peixeirada para quê..




Sara Sampaio
Por acaso ouvi isto e pensei: é-na!!! Tanto dinheiro! Isto é tido como um bem de um senhor muito indispensável que de tanto saber tem de ser pago assim. Olham-no com desvelo e admiração.... Esta gente, pergunto; não devia estar presa, devolver os bens ao erário público....sei lá, pedir desculpa, repartir. Ninguém no Mundo ganha assim!! Que será esta tendência de um país de "minhocas" para a GRANDEZA? O mais....o melhor...o maior.... Tanto Ladrão!!! Como é que um local tão pré-histórico e pequeneco dá esta cáfila de gatunos encartados é que será sempre para mim um mistério. E não vale a pena discutir, que são todos muito espertos..... e com ares de grandes senhores.... é patético. Um país perigosíssimo. A Guerra ao pé disto é uma actividade saudável.
Miguel Cadilhe recebeu do BPN 10 (dez) milhões de euros, pagos à cabeça, para dirigir aquele banco durante os 6 meses finais da sua existência no sector privado. Depois da declaração de insolvência nunca os devolveu. Os portugueses vão ter de pagar sete (7) mil milhões de euros pela nacionalização do BPN levada a cabo pelo governo de José Sócrates.Tal como na Islãndia temos frio. Tal como na Islãndia temos chuva. Por que não levamos a tribunal todos os implicados nesta escandaleira bancária, tal como na Islândia?

quarta-feira, fevereiro 06, 2013

terça-feira, fevereiro 05, 2013

sixty nine

Anedota ouvida em novela brasileira: «tá precisando de homem? Então liga à Branca de Neve para ver se ela libera um anãozinho.»

domingo, fevereiro 03, 2013

Declaração de Anonimato

Não podemos insultar ninguém na blogosfera, ou melhor podemos, mas ficamos sujeitos às consequências disso, tal e qual como se tivéssemos injuriado
no meio da rua.


…há aqui uma questão adicional: a confidencialidade. O insulto no meio da rua, apesar de tudo, não é anónimo, as entidades de investigação sabem como hão-de chegar ao prevaricador. Na Internet e na blogosfera isto é mais difícil, embora não seja impossível.
Embora haja ainda questões para acertar ao nível da legislação – que têm a ver com os serviços providers e o tempo que são obrigados a reter as informações de acesso básicas que são actualmente de seis meses – em muitos casos os agentes têm mecanismos de identificação ao dispor. Partindo de informação proporcionada pelos alojadores de blogues e pelo ISP, as autoridades credenciadas conseguem chegar ao prevaricador. O anonimato é aliás mais difícil de manter na Internet, ao contrário do que as pessoas pensam, do que no meio da rua.

Espalhar cartazes não assinados pela cidade pode se realizado no maior dos anonimatos, mas a publicação na Internet deixa rastos.

Mais complicados de combater, desde logo porque difíceis de avaliar, serão os assassinatos de carácter: uma pequena rede de blogues pode usar o seu poder para tentar (e conseguir) liquidar a reputação de alguém tomado por alvo, ou dependendo das suas capacidades para coligir informação, do seu tempo para caçar, descontextualizar e amplificar erros e contradições, pequenas ou grandes, da repetição sistemática com que o façam. O que antes era apenas possível com grandes recursos de tempo e dinheiro para investigar e mandar publicar, faz-se hoje na rede em poucos dias e usando os gratuitos Google e blogues.
Temos portanto que valores em geral protegidos no mundo dos átomos ficam subitamente desprotegidos face a este tipo específico de criminalidade informática, sejam os delitos de pequena, média ou grande dimensão. Um número cada vez maior de agentes e entidades judiciárias preocupa-se com o que podemos classificar de quadro emergente de impunidade. A criminalidade informática apresenta uma questão maior à sociedade, um verdadeiro desafio, pois possui uma dinâmica propriciadora de génese das formas criminais até aqui insuspeitas, com modus operandi cujas peculariedades consequenciam, pelas dificuldades da detecção, verdadeiras situações de impunidade formal.

Paulo Querido
Monica Bellucci
Quando a actividade do Governo centraliza a actividade legislativa na concretização de negócios e não na implementação de POLÍTICAS, não se pode estranhar que as funções da Assembleia da República sejam apenas as de um Conselho , Superior de Supervisão e Estratégia e as do Presidente da República as de um verdadeiro Chairmain! E já se perfilam sucedâneos dos actuais, para o próximo futuro!

Jessica Biel - Gemiddelde Voedingswaarde

Jessica Biel

Hotel Particulier - Mikael Jansson


Hotel Particulier


Foto Mikael Jansson

sábado, fevereiro 02, 2013

á duzia é sempre melhor - os tugas e as manifestações

Aqui que ninguém nos ouve... e a propósito de haver duas convocatórias de manifestações para o mesmo dia (já se sabe que a nossa foi publicada muito antes da outra)... não era lindo termos o terreiro do Paço cheio de povo, fazendo dele o terreiro do povo, e ter também a outra manifestação que pretende ir para a Assembleia cheia, ela também, mostrando que o povo está na rua em todas as ruas? Temos povo para isso?? Espero que sim!

e venham mais cinco
Old Erotic Art

sexta-feira, fevereiro 01, 2013

foto jan saudek
To be, or not to be: that is the question:
Whether 'tis nobler in the mind to suffer
The slings and arrows of outrageous fortune,
Or to take arms against a sea of troubles,
And by opposing end them? To die: to sleep;
No more; and by a sleep to say we end
The heart-ache and the thousand natural shocks
That flesh is heir to, 'tis a consummation
Devoutly to be wish'd. To die, to sleep...

William Shakespeare

Arquivo do blogue